Temporalidades

09-04-2010 21:16

Eu também gostava que os dias fossem mais longos, sobretudo os mais divertidos. Ficam sempre tantas coisas por fazer, apressamo-nos, atrasamo-nos, e o problema é que continuam a ser apenas 24 horas...

Mas o engraçado no meio disto, é que Deus não é da minha opinião: Através do rei Salomão, Ele diz que “há tempo para todo o propósito debaixo do sol”, (gostava que lesses Eclesiastes 3:1-8). Isso quer dizer que o plano de Deus para a minha vida contém ritmo e tempo suficiente para fazer todas coisas; a questão é descobrir as prioridades e o ritmo que para Deus é aconselhável.

Entre os tempos de morrer e de viver, esses sim do domínio divino, cabe-me a mim fazer na minha vida as minhas escolhas, desafios, prioridades e realizações.

Se não me sobra tempo, o melhor é pedir a Deus que me ajude a evitar mediocridades e outras formas de perder tempo e atrasar a minha felicidade.

Vou dar um conselho a mim mesmo:  rever o meu catálogo de urgências, segundo a vontade de Deus!

Para uns pode ser urgente dinheiro no bolso, roupa nova, carros, fama e diversão. Mas para mim é urgente ser diferente! Ser útil, ser gente que consegue plantar abraços e carinho na vida dos outros.

Pode parecer piegas, mas sei que Deus gosta que eu viva a minha vida também em função dos outros. Isso é viver bem.

- Há tempo de plantar vida na vida escangalhada de um amigo...

- Há tempo de curar as feridas abertas no coração dos desiludidos...

- Há tempo de edificar amizades ao longo de toda a nossa aventura...

- Há tempo de chorar, rir e passar o braço por cima do companheiro...

- Há tempo de saltar de alegria, de abraçar e de guardar todas as amizades, no álbum do nosso coração...

- Há tempo de falar... tempo de amar e tempo de paz!

Em tempo de férias; há tempo para todo o propósito debaixo do sol.

 

Carlos Baptista (1957-2007), BSteen Agosto 2003