Ei, está aí alguém?

10-09-2009 00:13

Quantas e quantas foram as vezes que estavas a falar com algum amigo sobre uma coisa muito importante, ou a coisa mais banal e sem interesse do mundo, e esse amigo simplesmente ignorou o que acabaste de dizer ou tentavas dizer, porque se distraiu com outra pessoa ou estava com pressa para ir embora?

Às vezes sentimos que esse amigo não está minimamente interessado em nos ouvir e muito menos em dar a sua opinião acerca daquilo que dissemos… Outras vezes, queremos tanto fazer-nos ouvir, porque precisamos de desabafar, que acabamos por a dar um berro ou ficar chateados com essa pessoa!

Isso às vezes acontece-nos na vida espiritual! Tantas vezes falamos com Deus e parece que Ele não nos ouve, que está distante, que o nosso pecado nos afastou durante 1000 anos de Deus! E só nos apetece perguntar: “Ei, está aí alguém?”. Pedimos, pedimos, falamos, desabafamos desiludidos com o monólogo que acabamos de ter, porque afinal Deus não respondeu como nós queríamos ou quando desejávamos. Depois, já nem nos apetece orar mais, nem sequer fazer a Sua vontade, chateados porque não obtivemos a resposta tal e qual nos fartámos de pedir.

Mas…Deus está sempre pronto a ouvir-nos, mesmo quando o relato da nossa vida é a novela mais secante do mundo. E mesmo que tenhamos pecado, se confessarmos e nos arrependermos daquilo que fizemos, o sangue de Jesus abre novamente o caminho até Deus e Ele está disposto a ouvir as nossas desculpas e desabafos.

E mais! Deus atende sempre às orações. Uma vez ouvi dizer que mesmo que Deus não responda visivelmente de imediato, Ele já está a operar sem sequer nos apercebermos. Deus preocupa-se muito connosco e alegra-se sempre em ouvir-nos (Provérbios 15:8). Ele escuta as nossas orações (Provérbios 15:29) e nunca nos ignora, mesmo que pensemos que Ele está ocupado o suficiente a responder às orações de pessoas que estão a precisar bem mais que nós. Ele tem todo o tempo para “atender a chamada”, sem se importar minimamente com o tempo que Lhe estamos a tomar.

Nunca devemos desistir de orar a Deus! Ele é omnipresente e omnisciente mas, apesar de Ele já saber o que queremos e vamos dizer, gosta de nos ouvir falar! O nosso inimigo espiritual é que quer que nós desanimemos e não oremos, porque a oração é precisamente o que mais reforça a nossa intimidade com o Pai.

Por isso, vamos orar e dizer: “Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor atende-nos e opera sem tardar; por amor de Ti mesmo, ó Deus meu; porque a Tua cidade e o teu povo se chamam pelo o Teu nome”(Daniel 9:19); e Ele escutará e responderá à nossa oração, porque Ele mesmo diz: “Clama a Mim e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes”(Jeremias 33:3).

Tal como em Salmos 77:1, eu quero também dizer “clamei ao Senhor com a minha voz, a Deus levantei a minha voz, e Ele inclinou para mim os ouvidos”, e tu? DTA!!                                                          

 

Marta Santos, BSteen Setembro 2004