Vírus... eles andam aí!

09-04-2010 22:04

Hoje em dia fala-se muito em vírus. Vírus de computadores, vírus microbiológicos, etc. Existem imensos tipos de vírus, mas todos eles têm várias características comuns.

Um vírus, é algo muito pequeno, que pode passar com facilidade pelas nossas defesas, e que depois infecta, destruindo todas as capacidades do seu hospedeiro. É algo como um parasita, quando não tem mais para destruir, simplesmente abandona o seu hospedeiro e parte para outro.

Tem uma grande capacidade de contágio. Um vírus multiplica-se muito rapidamente e como é altamente dissimulado, consegue contagiar muitos hospedeiros e, mesmo antes de dares por isso, já estás infectado. Ele normalmente é oportunista, ou seja, aproveita-se de quando o nosso corpo está mais debilitado, quando temos algum ponto fraco, brechas na nossa saúde.

Na nossa vida espiritual também existem vírus, a sério! E podem ser extremamente mortais! Temos de ter muito cuidado.

Neemias relata na Bíblia a reconstrução dos muros de Jerusalém depois do regresso do cativeiro na Babilónia. Para fazê-lo, Neemias teve de enfrentar algumas pessoas que fizeram de tudo para desmoralizá-lo. Mas, muito mais do que a parte histórica, este acontecimento tem um outro significado. Mostra uma batalha espiritual, contra os vírus que querem desfazer os muros das nossas almas.

Mas o que é um vírus espiritual? É tudo quanto não te abençoa!!!

Existem muitas situações às quais não damos a atenção devida e que, dia após dia, vão criando brechas nos muros que protegem o nosso coração. Acabam por destruir esses muros e contaminar o nosso coração. Quando damos por isso, já não temos forças suficientes para nos levantarmos. Isto é extremamente profundo e perigoso. TEM MUITO CUIDADO!!

 

Como podemos resolver este problema?

 

1- Não facilites. Não ignores os sintomas.

Espiritualmente existem “coisas” que baixam as nossas defesas: O cansaço, o stress, o trabalho, as conversas que não devem existir, como por exemplo, os boatos, intrigas, as polémicas, a mágoa, a ambição desproporcionada, as mentirinhas (meias-verdades), que vão corroendo o nosso interior.

Procura no fundo do teu coração e pergunta-te quantas vezes tens ignorado a voz de Deus, ou Lhe dizes “Tudo menos isso”. Não sentes falta de alguma coisa? O teu coração está completo? Tens sido obediente em todas as coisas? Deus habita em corações puros, e procura pessoas que queiram fazer a Sua vontade. Entrega todo o teu coração ao único Deus que te pode completar. Ama-o incondicionalmente.

 

2- Faz regularmente um check-up.

Todos os dias faz a ti mesmo um check-up. Faz uma retrospectiva de como correu o dia e como te sentes. “Como foi o meu dia? Hum... Talvez naquela situação deveria ter agido de outra maneira!?”

 

3- Recorre ao teu médico.

Se encontrares vários sintomas no teu coração, não hesites, recorre logo ao teu médico antes que a doença evolua. As nossas defesas ficam com “buracos”, por onde podem entrar doenças muito graves como o ódio, inveja, amargura que podem evoluir, dando origem a problemas ainda piores.

Muitas vezes, quando estamos doentes, pensamos que conseguimos dominar a situação, “Não vale a pena ir ao médico...” pensamos nós! Não entres nessa, podes te dar mal. O nosso medico é Jesus. Ele tem a cura para todas as doenças!

Faz como Neemias! A primeira atitude que tomou quando soube que os muros de Jerusalém estavam destruídos foi ir ao médico e pedir perdão pelo seu povo. O princípio de uma cura, é reconhecermos que estamos doentes, para isso é necessário ser humilde. Fala com Deus, conta-lhe tudo! Concerta o teu altar, a tua relação com Ele, para que o teu coração possa voltar a estar completo. Ele perdoa todas as nossas iniquidades. (Salmos 103:3; Mateus 4:23; 8:17)

 

4- Toma todos os medicamentos até ao fim!

Não te descuides! As medidas profiláticas (antibióticos, vacinas, antivírus) são para tomar todas até ao fim. Não deixes nem uma gota. Muitas vezes os medicamentos não sabem bem e não nos apetece tomar as doses todas até porque já nos sentimos melhor, mas isso não significa que já estamos curados.

Não é só pedir perdão e no dia seguinte voltar ao mesmo! Temos que nos arrepender. Arrependimento é o acto em que reconhecemos que erramos, em que nos sentimos contritos, porque sabemos, que fizemos Deus e possivelmente outros sofrer com as nossas atitudes. O arrependimento cura!

 

5- Prevenção!

Não te esqueças, o efeito dos antibióticos não dura para sempre. Tem muito cuidado com as recaídas, que podem ser muito piores que os primeiros estados da doença.

Temos de tomar vacinas (antivírus) que nos protegem e combatem os vírus. A sua função é reforçar as muralhas do nosso coração, para evitar que depois de curados, possamos adoecer novamente e ajuda-nos a ficar mais atentos, aos sinais de novos ataques dos vírus. A vacina que o nosso médico nos dá é o Espirito Santo e a Palavra de Deus. Não te esqueças de tomar todas as doses e reforços, que o teu médico te pode dar, todos os dias na Sua presença.

Tal como Neemias, não te acomodes às circunstâncias. Não tenhas uma vida “normal”, cheia de buracos e brechas, mas sim uma vida extravagante, especial, restaurada e pura em Jesus Cristo. Por isso, pessoal, sempre alerta!  Watch out for the Bugs!*

 

Um Abraço deste vosso brother,

 

Ricardo Dias, BSteen Março 2004