Espelho meu, espelho meu!

05-04-2010 22:13

De certeza que ainda te lembras da história da Branca de Neve e da Rainha Má, arrogante e vaidosa. Ela tinha a mania que era bonita e perfeita.

Na história da Branca de Neve, a Rainha Má tinha a mania que era bonita, perfeita, mas cá para mim devia ter complexos de inferioridade, talvez devido a uma infância infeliz. Quem sabe se terá sido uma criança indesejada? E a sua adolescência? Talvez tenha sido um misto de discussões domésticas e insucesso escolar. Isto levou-a a criar um mundo de faz-de-conta, em que imaginava que todos gostavam dela, quando na realidade era uma miúda embirrante (coitada, não tinha a culpa!). Mais tarde percebeu que só seria respeitada e “amada” à força.

O resto da história nós conhecemos. Quando ela perguntava: “Espelho meu, Espelho meu, existe neste reino alguém mais bela do que eu?”, era apenas um sinal de que não gostava de si mesma. Por isso, ela tinha de arrancar essa confissão da boca de um espelho mágico que dizia qualquer coisa só para não ser estilhaçado.

 

E se fosse verdade?

Pronto, está bem, eu sei que esta história é fruto do imaginário, mas nunca tiveste vontade de ter um espelho mágico que te respondesse apenas da maneira que gostarias? Não te sentirias melhor se numa manhã em que o acne ataca, te dirigisses ao teu fiel espelho mágico e perante a pergunta: “Espelho meu, Espelho meu, existe alguém com menos borbulhas do que eu?”, ele te respondesse: “Não, meu amo (ou minha rainha). A sua real face está mais lisa do que o rabinho de um bebé!” É claro que isso não mudaria nada, caso a tua pele estivesse em plena erupção.

Na verdade, o juízo que fazemos da parte física do nosso ser, influencia muito a forma como gostamos de nós próprios, mas como tu sabes, nós não somos só corpo e aparência. Podes acordar uma manhã e sentires-te a pessoa mais amada do mundo, pronta a enfrentar mais um dia, mas no momento em que te olhas ao espelho e vês as olheiras ganhas depois de uma noite de estudo intenso, (ou talvez não necessariamente…), ou aquela madeixa de cabelo que teima em não obedecer ao efeito do gel, a tua disposição muda e passas a sentir que as próximas 24 horas vão ser difíceis de ultrapassar.

 

O Espelho verdadeiro!

A boa notícia disto tudo, é que, no Reino de Deus existe mesmo um Espelho, através do qual, podes reflectir a tua imagem sem medo de mostrares aquilo que na realidade és (e não apenas o teu aspecto físico)!

A Bíblia diz no Salmo 119:9: “Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra.” O que significa? Através da Palavra de Deus podemos encontrar a maneira certa de viver, não só em relação aos outros, mas principalmente e em primeiro lugar no que diz respeito a nós mesmos.

É impossível viver uma vida de serviço e amor ao próximo e a Deus, sem antes termos consciência de quem somos ou sabermos o que Deus pensa de nós. Já reflectiste como é difícil amar e servir o outro se não gostamos de nós próprios ou se temos uma má opinião acerca de nós mesmos?

Não estou a dizer que não devemos ser humildes! A Pessoa mais humilde que conheço – Jesus – nunca se rebaixou; nunca atribuiu menos valor a Si mesmo do que realmente tinha. Ele nunca escondeu ser o Filho de Deus, mas ao mesmo tempo, a Sua mensagem e exemplo sempre foram a negação do “eu” (Fp 2:5-8; Marcos 8:34). É aqui que se esconde o segredo para uma boa auto-estima. Aquilo que nós somos, não depende de nós mesmos, mas sim do padrão por excelência – Jesus e a Sua Palavra.

 

Complicado?

Então toma atenção. Não conheces alguém que tem complexos de inferioridade, mas insiste em se realçar a cada momento? É aquela pessoa que está sempre a tentar sobressair e pensa que sabe tudo, mas se formos a ver é apenas uma capa para mascarar a má opinião que tem de si mesma (a propósito: essa pessoa precisa da tua amizade e de conhecer o Espelho que não mente).

Tu e eu só poderemos ser donos do verdadeiro amor-próprio, se essa característica for regida pelos parâmetros de Jesus e da sua Palavra. Da mesma forma, que o espelho da tua casa reflecte a realidade do teu aspecto, a Palavra de Deus reflecte aquilo que tu és verdadeiramente no teu interior. A Palavra de Deus é de máxima importância, caso queiras melhorar a tua auto-estima a cada dia.  E se começares a fazer de Jesus o teu exemplo, encontrarás na Bíblia um espelho que reflectirá a glória de Deus na tua vida (II Co 3:18). Não é o máximo?

Escusado será dizer, que Deus te ama e te aceita tal como és. Caso contrário nunca teria enviado o seu único e precioso Filho para morrer por ti e garantir um lugar no Céu que só tu poderás ocupar.

Ao contrário do espelho mágico da história da Rainha Má, Deus não faz parte do imaginário das pessoas. Ele existe mesmo e quer verdadeiramente ditar quem tu és. E olha que Ele nunca vai mentir só para te agradar!

 

Rute Lopes, BSteen Maio 2004