Conta-me Histórias...

29-03-2010 21:01

Não, não te vamos contar a história do Natal, dos Magos, nem da Páscoa...  mas, fica descansado, também não vou falar da história da Carochinha :-) !!! O tema desta BSTEEN fala de outra História.

Às vezes achamos que acreditar que Deus existe e que Ele fez (e faz!) aquelas coisas incríveis que conta a Bíblia é apenas uma questão de FÉ. Fizémos uma pesquisa e descobrimos que, muitos dos episódios bíblicos são provados arqueologicamente. Isto quer dizer que a Bíblia e a História tocam-se em muitos pontos. Deus deixou provas físicas, reais a comprovar que o que Ele nos diz na Bíblia é verdade.

As pesquisas arqueológicas têm comprovado as afirmações bíblicas. É o caso das escavações de Wolley e Langdon em 1992 que encontraram vestígios do Dilúvio bíblico. Uma camada de lodo de três metros de espessura fazia a separação entre alguns estratos de cerâmica fabricada ao torno e outras peças de fabríco manual. Também foram encontrados fósseis de cavalos na França, elefantes na Sibéria (deserto gelado), répteis nas Montanhas Rochosas e Colinas Negras e até fósseis de peixes no cimo de montanhas. Estes factores provam não ter existido qualquer tipo de evolução, mas sim uma catástrofe global – o Dilúvio.

Os etnólogos (pessoas que estudam a parte psíquica e cultural dos povos) afirmam que a maioria dos frutos e animais são originários da vasta planície entre os rios Tigre e Eufrates. Era aí que ficava situado o Jardim do Éden. Por estranho que pareça, a maçã não existia nessa zona, o que leva a concluir que a maçã não tenha sido o fruto proibído.   

Houve outra importante descoberta arqueológica, a descoberta das provas da Torre de Babel. George Smith, do Museu Britânico, fez escavações no local da antiga torre, encontrou uma placa antiga que dizia: “A construção desta torre ilustre ofendeu os deuses. Numa noite eles derrubaram o que se havia construido. Dispersaram-nos e tornaram desconhecida a língua deles”. Esta descoberta veio provar o que está escrito em Génesis.

Uma das melhores descobertas Bíblico-Científicas foi feita por um Engenheiro criacionista da agência espacial NASA. Pois é, os computadores também confirmam a Palavra de Deus! Os engenheiros e técnicos espaciais da NASA foram encarregados de determinar, com exactidão, as posições do Sol, da Lua e dos planetas nos próximos cem e mil anos. Os técnicos programaram os computadores para que estes calculassem as trajectórias dos planetas. Quando o computador começou a funcionar, acendeu uma luz vermelha: havia uma informação errada. Faltava um dia no tempo passado.

Um dos cientistas disse que tinha ouvido na Escola Dominical (a E.D é boa para toda a gente!) contar uma passagem de Josué 10:12-15 (quando o povo de Deus estava numa batalha eles oraram e a Terra parou, lembram-se?). Os cientistas “voltaram” a esse tempo e verificaram que se tinham perdido somente 23 horas e 20 minutos, faltavam os outros 40 minutos! O mesmo cientista lembrou-se de outra passagem do rei Ezequias em II Reis. Chamaram-lhe louco, mas acabaram por confirmar  que foi nessa altura que se haviam perdido os restantes 40 minutos. Os dez graus do relógio de Acaz equivalem, exactamente a 40 minutos!bEsta descoberta é reforçada por textos históricos em livros do Egipto, México, Grécia e da China em que se relata um dia muito longo ou uma noite muito longa, conforme a nossa posição no Globo Terrestre.

Estes são apenas alguns casos... existem dezenas de provas científicas a comprovar que a Bíblia não é um livro de histórias mas um livro da História. A conclusão que tiramos é que, além da FÉ que precisamos para crer em Deus (que nunca vimos) temos agora a CIÊNCIA a reforçar aquilo em que cremos. Vamos usar estas provas para defender aquilo em que acreditamos pela FÉ!

O homem criado a partir do pó da Terra

A Bíblia refere que Deus criou o homem a partir do pó da Terra (Gen. 2:7). A própria palavra Adão significa “homem de terra vermelha”. Somente há poucos anos é que a ciência concluiu que o corpo humano possui os mesmos átomos que a matéria inerte: carbono, hidrogénio, oxigénio, azoto, fósforo e enxofre, assim como iões metálicos de sódio, potássio, cálcio e magnésio.

O sangue é vida

Como se sabe actualmente a vida reside no sangue. Porém a Bíblia já o referia em Lev. 17:11, escrito há cerca de 3500 anos. Somente nos séculos XVI por Miguel Servet e XVII por Harvey é que se descobriu a circulação sanguínea e a sua importância para a vida.

Impressões digitais

As impressões digitais constituem uma característica própria de cada indivíduo. Os chineses já desde há muito tempo que marcavam o dedo na parte de baixo das suas peças de louça. Porém, há muito mais tempo, já a Bíblia referia essas caracteristicas individuais no livro de Job (Job 37.7)

Expansão do Universo

Actualmente sabe-se que o Universo está em expansão. As galáxias afastam-se cada vez mais umas das outras como se o Universo fosse um balão a encher. A descoberta deu-se em 1912 no observatório do Arizona, EUA. Porém, a Bíblia já o referialo livro de Génesis (Gen. 1:8) e em mais passagem como (Job 37:18; 9:8; Is. 40:22; 44:24; Jer. 10:12).

Escuridão Espacial

Os astronautas nas suas viagens espaciais comprovavam que havia uma enorme escuridão espacial. Saindo para além da camada gasosa que envolve a Terra, tudo era escuro (e não azul). A Bíblia já referia a “… escuridão por envolvedouro” em (Job 38:9). Noutro versículo também refere que “havia trevas sobre a face do abismo” (Gen. 1:2).

Terra suspensa no vazio

Chegou-se a pensar que a Terra era Chata e estaria assente em água, a Bíblia refere que a Terra está suspensa no vazio ou no nada, no vácuo: “Suspende a Terra sobre o nada” (Job 26:7).

A Terra é incandescente no seu interior

Actualmente sabemos que a Terra é incandescente no seu interior, contudo na antiguidade a Bíblia era o único sítio onde se poderia encontrar tal afirmação: “A Tarra, donde precede o pão, em baixo é revolvida por fogo” (Job 28:5).

Movimentos de rotação e translação da Terra

A Terra tem os seus movimentos de rotação e de translação. A Bíblia fala desses movimentos, apesar de não os sentirmos (Job 9:5). No entanto, quanto aos terramotos “…as colunas estremecem” (Job 9:6).

Dário Codinha e Ana Ramalho, BSteen Dezembro 2002